Kinvo Artigos

BDR ou Stocks: qual é a melhor opção para investir fora do Brasil?

BDR ou Stocks: qual é a melhor opção para investir fora do Brasil?

Compartilhe essa publicação

Investir no exterior pode ajudar a diversificar a sua carteira e a potencializar seus resultados. Afinal, essa é uma estratégia para aproveitar a performance do mercado externo a favor do seu portfólio. Mas, para conseguir essa exposição, você pode se questionar se é melhor investir em BDR ou em stocks.

Para solucionar essa dúvida, é essencial conhecer as diferenças entre as alternativas. Assim, você poderá identificar o que faz mais sentido para as suas características e preferências e entenderá o processo para acessar cada investimento.

Neste artigo, você descobrirá quais são as distinções entre BDR e stocks e compreenderá qual pode ser a escolha ideal para a sua carteira.

Confira!

O que são BDRs e como funcionam?

Os certificados de depósito de valores mobiliários (BDRs) são investimentos negociados na bolsa de valores brasileira, a B3. Eles correspondem a ativos lastreados em investimentos do exterior e que oferecem exposição a esse mercado.

Na bolsa, você pode encontrar BDRs de ações, de fundos de índice (ETFs) e de títulos de dívida internacionais (bonds). Em relação ao funcionamento, uma instituição depositária faz o investimento no mercado externo.

Em seguida, ela cria o certificado com lastro nos ativos internacionais e o disponibiliza no mercado brasileiro. Ao investir em um BDR, portanto, você se expõe ao mercado internacional e tem direito a receber os resultados do ativo de referência.

Se o BDR for lastreado em uma ação, por exemplo, você poderá ganhar com a valorização dos papéis da empresa. Além disso, é possível receber dividendos, caso a empresa realize essa distribuição.

O que são stocks e como funcionam?

Já as stocks correspondem aos ativos que concedem participação em empresas norte-americanas. Afinal, o termo significa “ações”, em tradução livre do inglês. Portanto, investir em stocks significa comprar ações nas bolsas dos Estados Unidos para participar diretamente dos resultados das companhias escolhidas.

O termo também está associado a uma estratégia que é conhecida como stock picking. Na prática, ela consiste em encontrar e escolher ações que se mostrem boas oportunidades, ou seja, que tenham potencial de valorização.

Com isso, os ativos são vendidos quando ocorre a valorização esperada. Logo, essa é uma estratégia que pode ter um prazo maior, mas que foca na realização dos lucros, de acordo com os objetivos financeiros.

No entanto, isso não exclui a possibilidade de investir em stocks com foco no longo prazo. Se você preferir, pode escolher ativos para manter na carteira por períodos mais longos, aproveitando o potencial de valorização e de distribuição de proventos.

Qual é a diferença entre stocks e BDRs?

Agora que você conhece o que são BDRs e stocks, é possível entender como elas se diferenciam ou o que podem oferecer, em termos de resultado. Contudo, antes de pensar nesses aspectos, vale a pena compreender quais são as semelhanças entre os investimentos.

No geral, tanto as stocks quanto os BDRs oferecem acesso ao mercado global de investimentos. Sendo assim, com as duas alternativas, você pode se expor aos resultados de empresas e economias estrangeiras.

Esse ponto de convergência faz com que essas possibilidades ajudem a diversificar a carteira e a mitigar parte dos riscos do portfólio. Desse modo, você evita que o desempenho da carteira dependa apenas do mercado nacional.

Porém, a forma como você se expõe varia entre esses investimentos. Ao investir em stocks, há a participação direta na companhia de capital aberto escolhida. Afinal, você se torna um acionista da empresa.

com o BDR, ocorre a participação indireta nos resultados. Embora seja possível se expor ao desempenho do empreendimento, por exemplo, você não se torna um sócio.

Ao se aprofundar nas duas alternativas, você notará que existem outras diferenças. Uma delas se relaciona ao Imposto de Renda. No investimento em stocks, há isenção para o ganho de capital em vendas mensais de até R$ 35 mil. No caso dos BDRs, todo ganho de capital é tributado.

Além disso, o investimento em stocks permite acessar diversas oportunidades no mercado norte-americano. Afinal, com elas, você terá acesso a grandes empresas internacionais — de forma direta.

Já os BDRs se tornaram acessíveis para todos os investidores apenas em 2020. Como são mais recentes, ainda aparecem em quantidades limitadas na B3, embora os lançamentos ocorram com frequência.

Qual é a melhor opção para investir no exterior?

Até aqui, você conheceu as principais diferenças entre investir em BDR ou em stocks. Agora, é importante saber qual dessas alternativas pode ser a mais interessante para as suas necessidades.

Nesse sentido, é preciso considerar as condições de cada uma delas. Para investir em stocks, você precisa ter conta em uma instituição financeira internacional. Logo, o processo pode ser mais burocrático.

Com o BDR, por outro lado, o investimento ocorre diretamente na bolsa brasileira. Portanto, realizar o aporte é parecido com a compra de ações no Brasil. A declaração no Imposto de Renda também é mais simples, o que pode pesar a favor dessa alternativa.

Além disso, o investimento em BDR é feito em reais, enquanto a compra de stocks exige a conversão de câmbio. Logo, você pode ter mais capacidade financeira de aporte e pagar menos taxas ao operar diretamente na B3.

Ao mesmo tempo, você não perde exposição cambial, pois os seus resultados estão atrelados ao desempenho da moeda estrangeira. Então, ao investir em um BDR de ativos americanos, exposição ao dólar.

Dessa forma, ao pensar na praticidade para implementar a sua estratégia de investimentos, escolher o BDR tende a ser mais simples que comprar ações estrangeiras.

Porém, ainda assim, é necessário identificar o seu perfil de investidor, os seus objetivos financeiros e a sua disponibilidade de recursos. Desse modo, é possível compreender qual alternativa pode atender melhor às suas necessidades e expectativas.

Como você descobriu, existem diferenças significativas ao escolher entre BDR ou stocks. Embora ambas sejam alternativas para investir no exterior, é preciso considerar as particularidades de cada uma para entender o que pode ser mais adequado para o seu portfólio.

Quer conhecer outras opções disponíveis no mercado financeiro? Continue acompanhando o blog do Kinvo!

Fique sempre atualizado.

Assine nossa newsletter e receba conteúdo sobre o
mercado financeiro todos os dias.

    Você também vai gostar