Kinvo Artigos

recessão econômica: como proteger seus investimentos?

Os acontecimentos recentes dentro e fora do cenário econômico inclinam o país para um momento de recessão econômica.

Compartilhe essa publicação

Como saber se estamos em uma recessão econômica e como proteger seus investimentos

Os acontecimentos recentes dentro e fora do cenário econômico inclinam o país para um momento de recessão econômica. Como saber se esse momento vai realmente chegar e de que forma você pode proteger a sua carteira de investimentos? Vamos te ajudar com tudo isso nesse artigo.

Muitos economistas já apontam um cenário complicado para o país, com economia recuando em 10% até o final do ano de 2020. O derretimento do PIB e aumento do desemprego são dois fatores alarmantes para essa situação. Vamos fazer um panorama geral para que você entenda o que estamos passando no momento e como se proteger financeiramente. Veja:

  • O que é uma recessão econômica e quais as suas causas
  • Entendendo o cenário econômico
  • Ameaça para a economia brasileira
  • Bolhas econômicas
  • Protegendo seu patrimônio

 

O que é uma recessão econômica e quais as suas causas

Pode-se dizer que o país está em uma recessão econômica quando o PIB diminui por dois trimestres consecutivos. Caso você não saiba, o PIB é o Produto Interno Bruto, índice responsável por representar o quanto a economia cresceu em determinado período de tempo, podendo ser mensurado através dos níveis de consumo, produtividade de empresas, desemprego etc.

 

Entendendo o cenário econômico

O saldo do PIB de 4 trimestres em 2019 registrou um crescimento de 1,1% no ano. A previsão dos economistas para 2020, no momento, é de queda acima de 5%. Essa previsão está em linha com as previsões do Banco Mundial e do FMI.

Essas previsões são atualizadas a todo momento, principalmente porque recebem influência direta de novos números e acontecimentos relacionados ao coronavírus.

Com a crise instalada desde o aumento do número de casos do COVID-19 no Brasil e a decisão de medidas preventivas para diminuição da curva da doença, crescem também os impactos negativos nas empresas, no sistema financeiro e no emprego de milhares de brasileiros que vem reduzindo cada vez mais seu poder de compra. Entenda o panorama do coronavírus e a economia global.

As ações das autoridades para minimizar os efeitos do coronavírus, como a recomendação de isolamento, fechamento de estabelecimentos, distribuição de EPIs etc., podem diminuir as perdas econômicas no futuro.

Mas, ainda assim, a recessão pode ser mais impactante com causas não apenas internas, mas também externas, como as recentes crises econômicas internacionais e à diminuição do crescimento dessas economias, como exemplo temos a China, um dos principais parceiros comerciais do Brasil.

O crescimento baseado no consumo também pode ter consequências ruins. As políticas públicas para incentivo ao consumo realizadas no passado podem ser nocivas a longo prazo, já que estas fazem com que as famílias se endividem, ainda que as mesmas tenham aumento da renda ao longo desses anos.

 

Bolhas econômicas e a sua influência na construção do cenário de crise

Uma bolha econômica acontece quando determinados tipos de ativos são comercializados em alta escala, com preços muito acima dos valores reais. Quando a “bolha estoura”, os preços caem drasticamente e, geralmente, quem investiu pouco tempo antes do estouro acaba saindo com grande prejuízo.

A bolha imobiliária representa muito bem esse cenário, onde muitos investidores compraram imóveis imaginando ter o retorno investido, mas atualmente não conseguem alugar no mesmo preço de quando adquiriram. Resultado: desvalorização dos investimentos.

Além dos imóveis, isso pode acontecer com outros ativos, moedas ou outros bens que tem seu preço supervalorizado, caem na moda e acabam atraindo muitos investidores. Quando a demanda aumenta, os preços se distanciam cada vez mais do preço em condições normais.

Em toda bolha econômica, é comum a presença de dívidas, alavancagens e colaterais. Ocorrem, principalmente, em economias onde a taxa de juros é reduzida pelos bancos centrais, fazendo com que investimentos que eram mal vistos, passem a ser considerados uma boa opção.

 

recessão econômica: protegendo seu patrimônio

O primeiro passo para proteger seu patrimônio é ter acesso à eles em qualquer momento do dia, ou seja, poder controlar e ficar de olho sempre que possível. Assim você tem o poder para tomar as melhores decisões. Feito isso, é importante inserir alguns hábitos na sua vida como investidor:

  • Não deixe o seu dinheiro parado;
  • Proteja sua renda, aportando em produtos que lhe ofereçam segurança e criando bases seguras para o longo prazo;
  • Mantenha atenção redobrada para os investimentos de risco. Se isso pode te comprometer de alguma maneira, não é hora de pensar nesses tipos de investimento;
  • Minimize gastos com taxas, tributos e impostos;
  • Foque no longo prazo e não sofra com oscilações do mercado. Momentos de euforia e depressão vêm e vão.

Entendeu como está o cenário econômico atual e como você pode agir diante de tantos acontecimentos? Conte conosco para te ajudar nesse momento.

Fique sempre atualizado.

Assine nossa newsletter e receba conteúdo sobre o
mercado financeiro todos os dias.

    Você também vai gostar