Kinvo Artigos

Conservador, moderado, arrojado ou kamikaze: que tipo de investidor é você?

Compartilhe essa publicação

Ao se tornar um investidor, você será classificado de acordo com o seu perfil e as características dos investimentos que mais te interessam. Então, que tipo de investidor é você? Conheça neste artigo os quatro tipos mais comuns.

Todo investidor tem como objetivo aplicar dinheiro com base em fatores como segurança, liquidez e rentabilidade. E são justamente esses aspectos, em conjunto com as características pessoais como idade, renda e patrimônio, que resultam no tipo de investidor que cada um se torna.

Esse tipo de informação é levantada, inclusive, por instituições financeiras, a fim de que as aplicações indicadas estejam de acordo com o perfil do investidor.

Os tipos mais comuns de investidor são o conservador, o moderado e o arrojado. Entretando, há outras classificações, uma vez que há diversas variáveis no perfil e na preferência dos investidores.

Entre as informações que também contribuem para a formação do perfil do investidor estão formação acadêmica, projetos ou necessidades financeiras futuras e conhecimento do mercado financeiro.

Do ponto de vista da definição do tipo de investidor também são fundamentais o objetivo do investimento e o prazo de retorno desejado.

Esse perfil é utilizado pelas instituições financeiras, inclusive, para recomendar investimentos que apresentem um grau de risco diferente daquele esperado pelo investidor.

 

Conheça a seguir 4 perfis e descubra qual tipo de investidor é você!

 

Conservador

O investidor que se encaixa nessa categoria dá prioridade à liquidez e à segurança, dando importância menor à rentabilidade. É aquele que deseja preservar o seu patrimônio e, por isso mesmo, aceita perdas e retorno abaixo da média quando se trata de investimento. O conservador prefere maior liquidez, ou seja, a possibilidade de um resgate mais rápido. Encontram-se nesse perfil, frequentemente, investidores iniciantes, que não querem arriscar e que possuem objetivos de curto ou de médio prazos.

Investimentos mais comuns: para esse tipo de investidor, os fundos de renda fixa estão entre os investimentos escolhidos – Tesouro Direto, Certificados de Depósito Bancário (CDB), Letras de Crédito Imobiliário (LCI) e de Crédito do Agronegócio (LCA), que possuem retornos mais previsíveis.

 

Moderado

O moderado é aquele tipo de investidor que considera operações um pouco mais arriscadas. Dessa maneira, ele fica mais flexível em relação à liquidez e segurança em favor de uma rentabilidade um pouco maior. Na verdade, ele deseja um retorno superior à média do mercado, porém, dando importância à segurança. Apesar de tolerar o risco comedido, menos liquidez e perdas controladas, esse investidor ainda prioriza a preservação do seu patrimônio. Geralmente, tem objetivos diversificados – a médio e longo prazos, por exemplo – e, por isso, procura investir de maneira equilibrada, dividindo a carteira de investimentos entre opções de renda fixa e variável.

Investimentos mais comuns: esse tipo de investidor opta pelos investimentos conservadores, mas, também, pelos fundos multimercados, ações, fundos de ações, fundos imobiliários e debêntures.

 

Arrojado

O investidor arrojado dá prioridade ao retorno, apresentando maior tolerância a perdas e abrindo mão da liquidez imediata. Dessa maneira, assume riscos mais altos e considera a oscilação das operações como um percalço aceitável. Geralmente, esse tipo de investidor é aquele que possui mais dinheiro e que tem conhecimento do mercado. Porém, ele aceita a volatilidade do mercado enquanto o capital, no período de duração do investimento, estiver em fase de acumulação. Entre os objetivos do investidor arrojado está inclusive a multiplicação do seu patrimônio. Mesmo aceitando riscos, ele age de maneira calculada e fazendo projeções.

Investimentos mais comuns: os investimentos das categorias anteriores, somados a operações de bolsa com derivativos ou no mercado a termo.

 

Kamikaze

Esse tipo de investidor, diferentemente do arrojado, não age de maneira calculada. É aquele que entende o mercado financeiro como um jogo ou um cassino e arrisca fazendo apostas altas, apesar da incerteza dos resultados. Disposto a enfrentar os riscos, tem como meta principal a maior rentabilidade possível, mesmo que para isso possa perder muito. Na maior parte das vezes, é o investidor que toma decisões com base na emoção e que ignora análises técnicas e previsões. Assim, da mesma maneira que ele pode obter altos rendimentos, pode ter grandes prejuízos.

Investimentos mais comuns: como age de maneira descontrolada, procura dicas de investimentos até mesmo em grupos de redes sociais. Dá preferência aos investimentos com rentabilidade maior.

 

Depois de conhecer um pouco mais sobre cada perfil, já sabe nos contar que tipo de investidor é você?

Fique sempre atualizado.

Assine nossa newsletter e receba conteúdo sobre o
mercado financeiro todos os dias.

    Você também vai gostar