Kinvo Artigos

Viver de trade: descubra se é realmente possível

Viver de trade é realmente possível?

Compartilhe essa publicação

Viver de trade: é possível?

Viver de trade é realmente uma possibilidade? Confira o texto e/ou o vídeo abaixo e descubra.

A crise mundial causada pela doença, que já atravessa mais de 2 anos atrapalhando as economias ao redor do globo, trouxe uma nova dinâmica para o mercado de trabalho. Muitas empresas se adequaram à nova realidade e conseguiram sobreviver.

Termos como “home office” e “e-commerce” passaram a integrar essa nova realidade quase de maneira obrigatória, mas muitos negócios não conseguiram se reinventar a tempo. Seja pela realidade econômica causada pelos famosos (e indesejáveis) lockdowns, seja pela demora a se adaptar aos “novos tempos”, a quantidade de empresas que acabaram falindo nos últimos 2 anos não foi pequena, principalmente em economias menos desenvolvidas, como a brasileira.

Isso acabou forçando muita gente a arrumar uma maneira de se sustentar. E uma das saídas que uma grande quantidade de pessoas encontrou foi a de buscar no trade, me refiro a operações de curto prazo na bolsa de valores, como uma forma de ganha-pão.

Com uma quantidade enorme de cursos sendo oferecidos utilizando técnicas agressivas de marketing, um público com pouco conhecimento de mercado financeiro começou a acreditar na facilidade de se ganhar o famoso “dinheiro fácil”. E se até 2019 já era comum encontrar essas ofertas de cursos, depois de 2020 a quantidade disparou, com a principal ideia de atrair justamente as pessoas que estavam à procura de uma nova fonte de renda.

Mas fica então a seguinte pergunta: É possível viver de renda dos trades?

Como viver de trade?

Experiência é essencial

Antes que alguém atire a primeira pedra, eu respondo que sim, é possível. Mas é bem diferente e muito mais difícil do que se vende por aí. Portanto, se você quer se tornar um trader profissional, que tira o seu sustento de suas operações no mercado, seguem alguns passos para você considerar.

A primeira coisa a se considerar é que, se uma pessoa deseja viver de trade, ela precisa de experiência. E muita… Portanto, já jogamos por terra a ideia de que uma pessoa vai fazer um curso de trade num final de semana e, já na segunda-feira, irá aplicar tudo o que aprendeu em algumas horas e sairá fazendo operações certeiras, que vão dar muito dinheiro rapidamente.

Se essa era sua expectativa com base em muitas propagandas que são vistas por aí, esqueça.

Assim como qualquer atividade profissional, investir bem no curto prazo não se aprende da noite para o dia. Exige muito estudo, treino, disciplina e controle emocional. Imagine se para qualquer profissão no mundo bastasse um curso de final de semana para preparar um bom profissional.

Não seria necessária mais nenhuma faculdade de 4 anos, estágios, programas de trainees. Será que teríamos bons profissionais preparados para trabalhar realmente? Considere ainda a área médica. Você deixaria um médico fazer uma operação em você ao saber que ele aprendeu aquela técnica cirúrgica em um final de semana e nunca a utilizou antes, nem mesmo sem aulas práticas?

Falsa expectativa

Ser um bom operador de mercado financeiro exige, antes de qualquer técnica, um controle emocional e disciplina que a maioria das pessoas só vai descobrir se possui depois que começam a operar. E isso exige tempo de maturação, que vai variar muito de pessoa para pessoa.

A maioria, inclusive, vai descobrir em algum momento que aquilo não serve para ela. E o principal motivo é a falsa expectativa de que o caminho será simples e rápido. Logo, se você quer se tornar um trader profissional, é necessário se preparar de maneira profissional.

Paciência e estudo

Tenha paciência, estude muito, utilize simuladores e, quando for começar a operar para valer, comece pequeno. A pressa é o maior cemitério de traders que eu conheço. Ela leva o operador a cometer inúmeros erros que vão tirá-lo de maneira prematura do mercado.

O trader é um empreendedor

Em segundo lugar, quem quer viver de trade deve encarar a situação como um empreendedor, que está gerenciando um negócio. Simples assim. Com todas as complexidades que um negócio envolve. Isso quer dizer que a pessoa deve criar um plano que inclua definir suas metas de ganho e de perda, o quanto ela vai tirar para pagar suas contas e o quanto vai reinvestir, e seguir seu plano rigorosamente.

Um profissional não abre operações sem estabelecer quais são os seus limites, assim como um bom empresário não faz qualquer negócio sem saber qual é a sua probabilidade de lucro ou prejuízo.

Assim, um bom trader deve se preparar para o cenário adverso, algo que acontece até com os operadores mais experientes. E isso inclui ter o famoso colchão de liquidez, ou reserva de dinheiro para o período em que as coisas não andarem como planejado. O trader pode ter dias, semanas ou meses ruins, como qualquer negócio. Por isso, é essencial que ele tenha uma reserva de dinheiro para pagar suas contas. Isso vai tirar a pressão para que ele faça resultados imediatamente.

Dessa maneira, já derrubamos mais um mito, que é a necessidade de pouco dinheiro para se tornar um trader profissional. Não são poucos os exemplos de vendedores de cursos mostrando como transformar R$ 500,00 em mais de R$ 20.000,00 no mês.

Não falo que isso é mentira ou impossível. Mas nenhum deles fala de quanto tempo demorou para alcançar essa consistência, ou que se perder os R$ 500,00, eles podem facilmente colocar mais dinheiro no mercado. Alcançar esse nível como operador é possível, mas vai demandar tempo, dinheiro e, mesmo assim, a maioria não vai conseguir. E se você acha que isso é apenas minha opinião, frequente durante alguns dias as salas operacionais que existem aos montes na Internet. Será fácil perceber que a maioria não sabe o que fazer.

E a última dica tem bem a ver com o que não saber o que fazer. É muito comum traders inexperientes ficarem pulando de estratégia em estratégia para acharem algo que funcione como o Santo Graal. Fazem inúmeros cursos, testam centenas de estratégias, começam a fazer operações para, assim que algum prejuízo aparecer, decidirem mudar para uma nova milagrosa forma operacional.

Buy & hold, swing trade e day trade: quais as diferenças entre as estratégias?

Qual a fórmula mágica?

Vou contar um segredo então: não existe fórmula mágica no mercado. Nem a melhor estratégia para ganhar dinheiro. O que existe é a melhor técnica que funcione para você. Depois de testar muito, você deve encontrar estratégias que tenham uma estatística favorável, ou seja, que gere resultados positivos no longo prazo. E que, principalmente, se adequem ao seu perfil. Posso ensinar uma estratégia vencedora para várias pessoas

diferentes, falando exatamente o que fazer e quando fazer. Dar tudo da maneira mais mastigada possível. E mesmo assim, algumas pessoas não vão conseguir fazer dinheiro no longo prazo com a estratégia. E razão por trás disso? Fator psicológico.

Muitas pessoas não vão conseguir segurar o lucro pelo tempo necessário, outras não vão respeitar os limites de perda, e cada uma vai ter um resultado completamente diferente. No fim, o trader precisa encontrar uma estratégia vencedora e que faça sentido para ele. Caso contrário, ele vai apenas perder tempo com mais uma técnica estudada que, sendo boa ou ruim, não funciona da maneira que aquela pessoa encara o mercado.

Enfim, esse é apenas o começo se você deseja se tornar um trader profissional, que tira seu sustento de suas operações. Se essa é a sua vontade, se dedique como se sua vida fosse (e vai) depender disso. Caso contrário, poupe a sua saúde mental e financeira usando o mercado apenas com o foco de investimento. O que, diga-se de passagem, não é demérito nenhum.

Fique sempre atualizado.

Assine nossa newsletter e receba conteúdo sobre o
mercado financeiro todos os dias.

    Você também vai gostar