Kinvo Artigos

Entenda a importância da Previdência Privada além da aposentadoria!

Compartilhe essa publicação

Segundo uma pesquisa realizada pelo Banco Central (Bacen), 6 em cada 10 brasileiros não se preparam para a aposentadoria. Isso pode causar diversos problemas na qualidade de vida — especialmente no longo prazo. Para evitá-los, uma das soluções pode ser investir em Previdência Privada.

No entanto, esse investimento não tem como única função preparar sua vida financeira para o momento de deixar o trabalho. Ele também pode ser usado para outros fins, devido às suas vantagens e variedade de condições.

Para que você entenda quais são as oportunidades, confira este artigo para conhecer melhor a Previdência Privada e suas vantagens para diferentes objetivos. Acompanhe!

 

O que é Previdência Privada e como funciona?

A Previdência Privada é uma modalidade de investimento de longo prazo cujo funcionamento se baseia em duas fases principais: a de acumulação e a de resgate do benefício. No primeiro momento, você deverá fazer aportes frequentes, conforme a sua estratégia.

Esses montantes serão alocados pela gestora responsável, que poderá investir em ativos de maior ou menor risco. Com bons investimentos, a tendência é que o patrimônio vá rendendo ao longo do tempo.

Ao atingir o prazo e/ou o patrimônio de interesse, você poderá realizar o resgate da Previdência Privada. Nesse caso, é possível obter o valor todo de uma vez ou em parcelas. Na segunda situação, elas podem ser pagas por um período determinado ou de modo vitalício.

 

Para que serve a Previdência Privada?

Sabendo como funciona a Previdência Privada, você notará que ela pode ser útil para a aposentadoria — e, por isso, recebe esse nome. Essa é uma forma de reforçar a renda oferecida pela Previdência Social ou mesmo substituí-la.

Porém, essa não é a única utilidade dos planos. No geral, a Previdência Privada pode ajudar o planejamento financeiro de longo prazo, trazendo uma fonte de renda extra ou complementar para realizar diversos objetivos — como pagar a faculdade dos filhos ou comprar a casa própria, por exemplo.

Como você verá ao conhecer as vantagens, o investimento serve, ainda, para quem deseja facilitar o processo sucessório. Portanto, é uma opção útil para diferentes estratégias.

 

Quais as vantagens de fazer esse investimento?

A funcionalidade da Previdência Privada está diretamente ligada aos benefícios que ela oferece. Afinal, ao fazer esse investimento é possível aproveitar benefícios diversos e que ajudam a justificar a escolha pela modalidade.

Na sequência, veja quais são os principais pontos positivos de investir na Previdência Privada!

 

Obtenção de benefício fiscal

Os planos de Previdência se dividem em dois tipos principais: Plano Gerador de Benefício Livre (PGBL) e Vida Gerador de Benefício Livre (VGBL).

No caso do PGBL, ele oferece um benefício fiscal: é possível abater as contribuições anuais realizadas para a Previdência Privada em até 12% da base de cálculo do Imposto de Renda. Com isso, ao longo do investimento, você poderá reduzir o imposto a pagar.

Note, entretanto, que a dinâmica funciona mais como um adiamento do pagamento. Como consequência, a cobrança de IR no resgate do PGBL é sobre todo o montante. No VGBL, o tributo incide apenas sobre o rendimento.

 

Facilidade no planejamento sucessório

Outro benefício da Previdência Privada envolve o planejamento sucessório. Esse é um investimento que não integra o inventário e, portanto, não faz parte da herança. Isso faz com que ele seja um instrumento para quem deseja estruturar a sucessão patrimonial.

Logo, é possível selecionar os beneficiários de interesse, o que tende a facilitar a divisão de bens. Ademais, a liberação de recursos costuma ocorrer mais rapidamente que no caso de outros bens e direitos.

 

Flexibilidade de investimento

Ao investir em Previdência Privada, você tem a liberdade de definir diversas questões sobre o investimento. Primeiramente, você pode escolher um plano mais conservador, moderado ou arrojado.

Além disso, você define quais serão os aportes, a frequência, em qual momento ocorrerá o resgate e como ele acontecerá. Logo, há como adaptá-lo às suas necessidades.

 

Diversificação da carteira

Dependendo da composição do seu portfólio, a Previdência Privada pode ser uma oportunidade de diversificar a carteira. Isso porque os planos costumam envolver o aporte em diversas alternativas.

Ademais, há grande variedade. Você consegue se expor a riscos maiores ou menores, de acordo com o plano escolhido. Com isso, é possível diluir parte dos riscos e potencializar os ganhos. Como o investimento é feito em longo prazo, a diversificação pode ser otimizada.

 

Vale a pena investir em Previdência Privada?

Com base nessas características, você pode determinar se vale a pena investir em Previdência Privada. No geral, essa é uma oportunidade que pode ser interessante para o longo prazo e para quem deseja se preparar para o futuro.

Por conta disso, pode funcionar tanto para quem deseja planejar a aposentadoria ou alcançar objetivos financeiros maiores no futuro quanto para quem quer cuidar desde já da sucessão patrimonial.

Porém, é essencial avaliar seus interesses e sua disponibilidade de fazer aportes frequentes. Assim, é possível definir se vale a pena incluir a modalidade em sua carteira de investimentos.

 

Como fazer sua Previdência Privada?

Caso decida incluir a Previdência Privada em seu portfólio, o primeiro passo é avaliar seu perfil de investidor. Dependendo da sua tolerância ao risco, é possível escolher um fundo mais conservador ou mais arrojado.

Também vale estipular seus objetivos. Quanto maior for o patrimônio a ser acumulado, maior deve ser o tempo até o resgate e/ou maiores devem ser os aportes. Assim, você pode se planejar para definir o quanto e quando investir.

Com todas as questões principais definidas, é preciso pesquisar para encontrar qual é a melhor Previdência Privada para as suas condições. Avalie as taxas cobradas, veja qual é a estratégia de aplicação, escolha o tipo de plano e a tributação — que pode ser progressiva ou regressiva.

Antes de tomar a decisão final, ainda vale a pena realizar simulações. Desse modo, você entenderá qual alternativa pode ser mais conveniente para a sua situação.

Em seguida, é importante manter a frequência de aportes e acompanhar seu acúmulo de patrimônio. Outro ponto relevante é que você deve saber como declarar Previdência Privada, pois o investimento deve ser atualizado ano a ano na sua declaração de ajuste junto à Receita Federal.

Agora você sabe que a Previdência Privada não serve apenas para planejar a aposentadoria. A modalidade pode agregar à sua estratégia de investimentos de diferentes maneiras — incluindo diversificação e planejamento sucessório. Por isso, é válido saber mais sobre essa alternativa e avaliar se ela se alinha às suas necessidades.

Gostou dessas informações? Se você quiser escolher o plano ideal para o seu caso, conheça as opções de Previdência Privada do BTG Pactual digital!

Fique sempre atualizado.

Assine nossa newsletter e receba conteúdo sobre o
mercado financeiro todos os dias.

    Você também vai gostar