Kinvo Artigos

Índice Beta e Sharpe: como eles podem ajudar sua carteira de investimentos?

Índice Beta e Sharpe: como eles podem ajudar sua carteira de investimentos?

Compartilhe essa publicação

Todo indicador financeiro corresponde a uma métrica do desempenho relacionado ao dinheiro. No mercado de investimentos, essa ferramenta ajuda a conhecer e antecipar resultados, favorecendo a tomada de decisão. Entre os indicadores existentes, estão o índice Sharpe e o índice beta.

Ambas as alternativas podem ajudá-lo a chegar a conclusões importantes sobre as oportunidades disponíveis no mercado e sobre a sua carteira de investimentos. Isso ocorre porque os índices fornecem dados objetivos para você fazer escolhas mais embasadas e estratégicas.

Quer descobrir como cada índice funciona e para que eles servem? Continue a leitura e confira a resposta!

O que é o índice beta e como funciona?

O índice beta é um indicador que mede a relação de risco e retorno de um ativo, perante o restante do mercado financeiro. Para tanto, ele busca medir qual é a volatilidade do ativo, em comparação a um indicador de referência.

O cálculo do índice beta é dado pela seguinte fórmula:

Índice beta = Covariância do retorno do ativo / Variância do retorno de mercado

A variância é uma medida estatística que está relacionada com a dispersão dos dados quanto à média. Logo, ela é útil para medir o nível de volatilidade do ativo ou da carteira. Com isso, o índice beta serve para apoiar a tomada de decisão sobre realizar ou manter um investimento na carteira. 

Quando ele é positivo, é sinal de que existe correlação entre o ativo e o indicador — que costuma ser o Ibovespa. Se ele for maior que 1, significa que o ativo varia mais do que uma possível flutuação do índice de referência. 

Se ele for menor que 1, a volatilidade tende a ser menor que a do índice. Além disso, pode haver um resultado negativo. Nesse caso, o ativo e o indicador guardam uma relação negativa. Ou seja, quando o índice sobe, o investimento desce — e vice-versa.

O que é o índice Sharpe e como funciona?

O próximo indicador financeiro que vale a pena conhecer é o índice Sharpe. Ele também ajuda a avaliar o equilíbrio existente entre risco e retorno, mas traz uma visão diferente do índice beta.

No caso, o índice Sharpe compara o ganho de um investimento (ou de uma carteira) com um retorno que seja livre de risco. A intenção é saber se vale a pena correr mais risco e se essa decisão se reflete em um ganho igualmente maior.

Para oferecer essa visão, a fórmula do índice Sharpe é a seguinte:

Índice Sharpe = (Ri – Rf) / σi

Na equação, as variáveis são:

  • Ri = retorno do investimento avaliado;
  • Rf = retorno do investimento livre de risco;
  • σi = volatilidade do investimento que está sendo avaliado.

Como referência, o retorno do investimento livre de risco (Rf) pode ser o Certificado de Depósito Interbancário (CDI) ou a própria taxa Selic. Afinal, eles estão entre os principais indicadores utilizados na renda fixa.

No geral, o índice Sharpe pode ser positivo ou negativo, o que altera a percepção sobre o investimento observado. Um resultado positivo, normalmente, indica que o retorno do ativo analisado pode compensar os riscos assumidos.

Já um desempenho negativo costuma demonstrar que o risco é mais elevado, mas que não é compensado pela rentabilidade que pode ser obtida.

Como eles podem ser úteis para a carteira de investimentos? 

Como você viu, a utilidade do índice beta e do índice Sharpe está relacionada às informações que eles oferecem sobre o equilíbrio entre risco e retorno dos investimentos. Portanto, eles podem ajudá-lo a tomar decisões sobre a composição da sua carteira e a avaliar a performance do portfólio.

Antes de investir, você pode calcular ambos os índices de um ativo. Pelo índice beta, é possível saber qual é o nível de risco que ele apresenta. Assim, você pode verificar se esse nível é condizente com seu perfil de investidor.

Já o índice Sharpe demonstra se o retorno histórico obtido compensa o risco que seria assumido. No caso dos investimentos de renda variável, a rentabilidade prévia não garante o desempenho futuro, mas ajuda a ter uma base para avaliar o potencial do investimento.

Além disso, os resultados de ambos os índices podem ser usados na comparação de investimentos. Nesse caso, é possível utilizar o índice de Sharpe e o índice beta para analisar ações ou fundos, por exemplo.

O ativo ou veículo que tiver maior índice beta tende a ser aquele que tem uma performance mais forte entre risco e retorno. Já o investimento que tiver índice Sharpe maior pode ser mais vantajoso, considerando os mesmos riscos.

Ainda, há como usar esses dois indicadores para analisar o portfólio por completo. Com isso, você saberá qual é a volatilidade da carteira, a relação de risco e retorno e se o risco que ela apresenta compensa mais do que fazer investimentos livres de risco.

Se for o caso, é possível ajustar sua estratégia de modo a aproveitar melhor as condições de mercado. Ao mesmo tempo, você garante um alinhamento maior em relação à segurança.

Como calcular e utilizar esses índices na sua estratégia?

Até aqui, você descobriu que o índice Sharpe e o índice beta são dois indicadores financeiros importantes para escolher e gerenciar investimentos. Portanto, é necessário calculá-los antes e depois de investir.

Felizmente, não é preciso realizar os cálculos manualmente ou de maneira contínua. Em vez disso, você pode contar com o apoio da tecnologia, como ao escolher o Kinvo Premium. Com essa ferramenta, é possível ter acesso a dashboards completos da sua carteira. 

Com poucos cliques, você acompanha a composição do portfólio e há como analisar os resultados do índice Sharpe e do índice beta para a carteira inteira e para investimentos específicos, como ações e cotas de fundos de investimento.

No caso do índice beta, você também sabe se os ativos são agressivos (com beta maior que 1) ou defensivos (com beta menor que 1). Assim, há uma visão centralizada dos seus investimentos e das informações sobre eles.

Os dados são calculados automaticamente pelo aplicativo — e são constantemente atualizados. Desse modo, é possível analisar os resultados dos índices e definir como ajustar a estratégia de investimentos ao longo do tempo.

Neste artigo, você aprendeu que o índice Sharpe e o índice beta são indicadores financeiros importantes na análise e seleção dos investimentos. Dessa forma, há como usá-los para apoiar sua tomada de decisão na hora de escolher os investimentos e de gerenciar a carteira.

Quer ajuda para calcular e acompanhar esses índices? Conheça o Kinvo Premium e conte com essas e outras funcionalidades!

 

Fique sempre atualizado.

Assine nossa newsletter e receba conteúdo sobre o
mercado financeiro todos os dias.

    Você também vai gostar