Kinvo Artigos

O que é dividend yield e por que é importante conhecer esse indicador?

O que é dividend yield e por que é importante conhecer esse indicador?

Compartilhe essa publicação

Quem investe em ações ou fundos imobiliários (FIIs) pode ter objetivos variados. Por exemplo, há quem busque lucrar com a valorização desses ativos. Também existe o interessado em obter renda passiva por meio do recebimento de dividendos.

Se esse é o seu objetivo, é preciso conhecer o significado de dividend yield. Afinal, esse é um indicador capaz de demonstrar as empresas ou FIIs com bom histórico de distribuição de dividendos. Desse modo, ele pode auxiliar na escolha dos seus investimentos.

Se você quer aprender mais sobre o dividend yield e a sua importância para o investidor, acompanhe este artigo até o final.

Boa leitura!

O que são os dividendos?

Para compreender o conceito e funcionamento do dividend yield, vale conhecer primeiro o que são os dividendos.

Na prática, eles representam os lucros que as companhias e fundos imobiliários distribuem aos seus investidores. Essa é uma forma de recompensar aqueles que acreditaram no negócio e decidiram alocar seu capital nele, sendo também uma forma de obter retorno com o investimento.

Conforme a lei das sociedades anônimas, todas as empresas de capital aberto devem distribuir parte de seus lucros aos acionistas em forma de dividendos. O percentual de distribuição e a frequência costuma variar entre as diversas organizações listadas na bolsa de valores.

Já em relação aos FIIs, a lei é mais rigorosa. Conforme a legislação, um fundo imobiliário é obrigado a distribuir, no mínimo, 95% dos seus rendimentos a cada 6 meses. Embora exista essa previsão semestral, muitos deles se organizam para fazer o pagamento mensal.

Por conta disso, tanto as ações quanto as cotas de FIIs são procuradas por investidores que desejam receber renda passiva na bolsa de valores. No entanto, como ambas são alternativas de renda variável, não há garantias de que, de fato, haverá o recebimento.

Na verdade, é preciso ficar atento ao fato de a obrigatoriedade de distribuição estar condicionada à realização de lucro. Ou seja, caso a empresa ou fundo não obtenha lucro em determinado período, poderá suspender a sua distribuição dos proventos.

O que é o dividend yield?

Agora que você sabe o que são os dividendos, se torna mais fácil entender o conceito de dividend yield e a sua relação com a distribuição de dividendos.

Em tradução literal, dividend yield (DY) significa “rendimento de dividendos”. Trata-se de um dos principais indicadores da análise fundamentalista. Ele é utilizado para medir o desempenho da empresa ou fundo com base nos dividendos que já foram pagos.

Por ser um indicador múltiplo, o DY não apresenta apenas os dividendos distribuídos, mas a relação deles com o preço do ativo. No momento de investir, levar essa informação em consideração pode ser útil para montar uma carteira focada no recebimento desse provento.

Como funciona esse indicador?

O funcionamento do DY consiste em calcular qual é o retorno em dividendos considerando o preço da ação ou cota. Para encontrar o seu resultado, é preciso delimitar um período de análise. Normalmente, usa-se o período de 12 meses.

Na sequência, você precisa identificar a quantia de dividendos distribuídos por cada ação da companhia ou cota de FII. Nesse sentido, será preciso dividir o montante distribuído no ano pela quantidade de ações ou cotas emitidas.

Por exemplo, imagine que uma empresa distribuiu R$ 60 milhões de dividendos no ano anterior e tenha R$ 300 milhões de papéis emitidos. Nesse caso a conta ficará:

60 milhões ÷ 300 milhões = 0,2

Isso significa que a organização distribuiu R$ 0,20 para cada uma de suas ações. Vale destacar que esse valor já é líquido, considerando que não há incidência de Imposto de Renda (IR) sobre os ganhos com dividendos.

Após obter o dividendo por ação no período, será preciso dividir o resultado pelo preço de cotação dos papéis ou cotas. Para obter um resultado em porcentagem basta multiplicar o total por 100. Suponha que, na sequência do exemplo acima, o preço da ação esteja R$ 25. O cálculo seria:

0,2 ÷ 25 = 0,008

0,008 x 100 = 0,8%

Dessa forma, pode ser concluído que o DY da companhia é de 0,8% no respectivo ano, levando em conta o preço atual da ação. Caso não queira realizar a conta, você poderá consultá-lo junto aos dados fornecidos na área de relação com investidores (RI) das empresas e fundos.

Para que serve e qual é a importância do dividend yield?

Como você viu, o dividend yield tem grande utilidade para o investidor que deseja investir visando receber renda passiva. Afinal, ele demonstra a performance das companhias e fundos ao relacionar os dividendos pagos em comparação ao preço atual da ação ou cota.

Essa informação permite fazer comparações em busca dos maiores pagadores de dividendos da bolsa. Além disso, o DY poderá ser utilizado como parâmetro para avaliar a possibilidade de retorno de um investimento, auxiliando na tomada de decisão.

Porém, assim como qualquer outro indicador da análise fundamentalista, o DY não deve ser utilizado isoladamente. Isso porque o seu resultado pode ser distorcido por fatores de mercado. Por exemplo, quando acontecem eventos que interferem no caixa de uma companhia ou fundo.

Na hipótese de o lucro distribuído superar a média, a exemplo de uma fusão de duas companhias, o DY poderá ficar maior que o comum. Já em momentos críticos, como um FII que perde muitos inquilinos e tem a receita reduzida momentaneamente, o dividend yield tende a cair.

Logo, é válido utilizar o DY em conjunto com outros indicadores fundamentalistas. Assim, as suas análises serão mais completas e permitirão tomar decisões mais acertadas ao montar o seu portfólio.

Entre outros indicadores, podem ser mencionados:

  • P/VPA: preço da ação sobre o valor patrimonial;

  • ROE (return on equity): retorno sobre o patrimônio líquido;

  • DP (dividend payout): pagamento de dividendos;

  • P/L: preço sobre lucro.

Depois de ter conhecido o conceito e a importância do dividend yield (DY), você poderá utilizá-lo ao investir com foco no recebimento de renda passiva. Contudo, não deixe de fazer as suas escolhas considerando também o seu perfil de investidor, objetivos financeiros e outros fundamentos de ações ou FIIs.

Gostou deste conteúdo? Aproveite para descobrir a importância da diversificação de investimentos!

Fique sempre atualizado.

Assine nossa newsletter e receba conteúdo sobre o
mercado financeiro todos os dias.

    Você também vai gostar