Kinvo Artigos

O que é IPO e por que as empresas abrem capital na bolsa? Entenda!

O que é IPO e por que as empresas abrem capital na bolsa?

Compartilhe essa publicação

No mercado financeiro, é comum se deparar com termos que não são comuns a quem não é familiarizado com esse ambiente, como o investidor iniciante. O IPO na bolsa de valores é um exemplo dessa realidade.

Como essa expressão corresponde a um processo importante de uma companhia no mercado acionário, é fundamental que o investidor entenda o seu significado. Além disso, é interessante compreender o que o IPO representa para a estratégia de investimentos.

Neste artigo, você descobrirá o que é e como funciona o IPO. Ainda, entenderá por que as empresas abrem seu capital na bolsa e qual a importância de conhecer esse mecanismo.

Confira!

O que é IPO de uma empresa?

IPO é a sigla para o termo initial public offering que, em português, significa oferta pública inicial. Para as empresas, esse é o nome dado ao processo de abertura de capital de uma companhia. Ou seja, é a primeira vez que uma empresa emite ações na bolsa de valores e recebe novos sócios.

A partir desse momento, a Sociedade Anônima se torna uma empresa de capital aberto. Essa primeira oferta de ações acontece no mercado primário, onde o dinheiro da compra dos papéis é destinado diretamente para o caixa da empresa.

Essa situação também ocorre no follow on primário, que é uma nova oferta de ações de companhias que já têm capital aberto na bolsa.

Fora dessa condição e do IPO, as negociações são realizadas no mercado secundário, onde as transações acontecem entre investidores. Logo, os valores envolvidos não são destinados à companhia.

Como funciona um IPO na bolsa? 

Depois de saber o que é IPO, é importante entender como ele funciona. O processo começa com a solicitação do registro da companhia na Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Trata-se de uma autarquia do Ministério da Fazenda cuja função é disciplinar e fiscalizar o mercado financeiro.

Também é necessário obter as autorizações para venda das ações no mercado e listagem na bolsa de valores. Com as concessões, a empresa deve elaborar o prospecto de oferta — um documento que deve ser divulgado ao público.

Nessa documentação existem informações relevantes e detalhadas sobre a operação da empresa, como o registro contábil dos últimos anos e a reserva financeira, e sobre o futuro do negócio. Assim, o prospecto é utilizado pelos investidores para analisar se o investimento na companhia vale a pena.

Para que serve um IPO? 

Agora que você já aprendeu o que é e como funciona o IPO, é necessário saber para que ele serve. Na prática, as companhias costumam abrir o capital como forma de captar recursos para o negócio. Assim, os valores podem ser utilizados para diversas finalidades.

Por exemplo, aumentar a infraestrutura e o capital humano para expandir a capacidade de produção e vendas da companhia. Desse modo, a abertura de capital é um momento importante e aguardado pela empresa.

Porém, para dar esse importante passo, a organização deve assegurar que tem um negócio seguro, estável e escalável. Afinal, com a abertura do capital, a tendência é que a marca ganhe maior visibilidade no mercado — o que exige robustez para lidar com essa nova fase.

Quais as vantagens do IPO para a empresa? 

Como você aprendeu, uma companhia lista suas ações na bolsa de valores para obter recursos financeiros. Nesse sentido, ela pode usufruir de inúmeros benefícios, que vão além da injeção de capital na empresa.

Quando uma companhia abre seu capital na bolsa, esse movimento pode sinalizar que ela está crescendo de maneira bem-sucedida e que tem condições de crescer ainda mais. Além disso, a empresa passa a ter maior transparência, pois ela deve prestar contas ao mercado.

Desse modo, o negócio transmite mais credibilidade, melhorando sua relação com parceiros, fornecedores, clientes e investidores. Consequentemente, ela tem mais oportunidades para atrair novos investidores e profissionais que desejam contribuir para o seu crescimento.

Portanto, o IPO também é uma forma de fortalecer a imagem da empresa no mercado financeiro e no segmento de atuação. Essa é uma das razões para que tantas companhias consolidadas abram o seu capital na bolsa.

Por que o investidor precisa conhecer esse conceito? 

Você viu que o IPO traz vantagens para a companhia que adere a esse processo. Então vale entender por que o investidor deve conhecer esse conceito. Quando uma empresa inicia a venda de ações na bolsa, ainda não existem dados suficientes para realizar uma análise fundamentalista mais aprofundada.

Nesse caso, é comum que exista uma imprevisibilidade maior em relação aos movimentos das ações na comparação com papéis de empresas já negociadas. Entretanto, essa maior volatilidade pode ser benéfica para o investidor no futuro. Afinal, o processo e o próprio desenvolvimento do negócio podem levar à valorização das ações.

Ademais, as negociações iniciais das ações podem se concretizar por um preço inferior ao que elas realmente valem. Essa é uma estratégia que pode ser utilizada pela empresa para atrair mais investidores— que, por sua vez, podem encontrar no IPO a oportunidade de fazer bons investimentos.

Inclusive, quem atua como especulador costuma aproveitar a oportunidade para operar. Entretanto, é preciso atenção: especular com ações em IPO é um movimento que só pode ser realizado se não houver a previsão de lock-up.

Esse mecanismo impede a negociação dos papéis em um determinado período com objetivo de impedir a flipagem dos ativos — ou seja, a venda logo após a oferta inicial.

Além disso, é preciso ter em mente que os preços após o IPO podem se manter mais voláteis — representando riscos significativos para investidores e especuladores. Portanto, é importante que o investidor tenha uma estratégia definida para entender se investir em ações em sua oferta pública inicial faz sentido para a sua carteira de investimentos.

Para isso, é necessário identificar o perfil de investidor e os objetivos financeiros. Ainda, não deixe de avaliar com cuidado o prospecto da oferta e os fundamentos da empresa. Dessa maneira, você pode avaliar se participar de um IPO se alinha ou não à sua estratégia de investimentos.

Conclusão

Ao longo deste post, você entendeu mais sobre o IPO e a abertura de capital na bolsa. Agora você tem informações relevantes para considerar ao analisar se vale a pena comprar uma ação na oferta pública inicial.

Gostou deste post? Para se manter atualizado sobre o mercado financeiro, continue navegando em nosso blog e confira os conteúdos exclusivos!

Fique sempre atualizado.

Assine nossa newsletter e receba conteúdo sobre o
mercado financeiro todos os dias.

    Você também vai gostar