Kinvo Artigos

Por onde começar a investir? Confira o passo a passo!

por onde começar a investir?

Compartilhe essa publicação

Uma das principais dúvidas dos investidores iniciantes é por onde começar a investir. Ao pesquisar sobre o mercado financeiro, você perceberá que existem inúmeras possibilidades de investimento para montar a sua carteira.

Porém, para evitar decisões equivocadas e frustrações, é preciso se atentar a diversos pontos a respeito das alternativas disponíveis. Afinal, investir envolve fazer escolhas alinhadas às suas expectativas e necessidades.

Pensando nisso, preparamos este artigo. Ao longo da leitura você conhecerá os primeiros passos para fazer dar início à sua jornada nos investimentos.

Vamos lá?

Qual a importância de começar a investir?

Muitas pessoas acreditam que investir é complicado ou uma prática exclusiva para quem tem muito dinheiro. Esses mitos podem afastá-las ainda mais dos investimentos e dificultar o alcance dos seus objetivos financeiros.

O fato é que investir permite acumular patrimônio e viabiliza a realização de sonhos. Isso porque, quando você investe constantemente, está aproveitando a ação do tempo sobre seus recursos para rentabilizar o capital.

Além disso, os investimentos permitem ter mais organização financeira. Você pode, por exemplo, montar uma reserva de emergência que garanta mais segurança em momentos de imprevisto. Desse modo, há chances de passar pelas dificuldades sem se endividar, por exemplo.

O que é preciso fazer antes de dar os primeiros passos?

Embora investir não seja um processo complicado, é importante se preparar financeiramente para começar. Confira algumas atitudes que você deve tomar:

Organizar as finanças

O primeiro passo é cuidar das suas despesas pessoais. Sem um bom controle financeiro, é mais difícil começar a investir. Para tanto, compreenda o quanto você ganha e se programe para que os gastos estejam abaixo desse valor.

A organização financeira também ajuda a encontrar oportunidades para poupar. A partir desse processo, é possível determinar um percentual das suas receitas para investir todos os meses.

Planejar o uso dos recursos

O controle financeiro deve considerar tanto o presente quanto o futuro. Assim, além de estruturar suas despesas, é necessário planejar sua renda de acordo com seus objetivos. Para isso, você pode estabelecer metas para o curto, médio e longo prazo.

Isso é fundamental para escolher os investimentos mais adequados para os seus objetivos, pois eles devem ter relação também com o prazo do aporte.

Montar uma reserva de emergência

Outra etapa importante para quem quer começar a investir é compor uma reserva financeira. Trata-se de um montante que fica reservado para qualquer imprevisto. Desse modo, o recurso traz tranquilidade e segurança para você e sua família.

O ideal é que a reserva de emergência cubra suas despesas por, pelo menos, 6 meses. Com isso, há menos riscos de que eventuais problemas financeiros afetem a sua qualidade de vida, permitindo que você viva bem mesmo diante de um imprevisto relevante.

Conhecer as alternativas disponíveis no mercado

Outro ponto essencial é buscar aprendizado constante sobre o mercado financeiro. Dessa forma, você conhecerá as características dos diferentes tipos de investimentos, como riscos envolvidos, liquidez e potencial de retorno.

Por onde começar a investir?

Como você viu, conhecer as alternativas do mercado é essencial para identificar aquelas mais alinhadas às suas necessidades. Em geral, os investidores iniciantes começam a investir pela renda fixa, pois a rentabilidade é previsível, facilitando o planejamento.

Ela também é bastante utilizada por quem quer mais segurança nos investimentos. Algumas possibilidades para investir nessa classe são:

Já a renda variável é a classe de investimentos que não possui retornos previsíveis. Portanto, ao investir nessa alternativa, você não saberá exatamente quanto o seu dinheiro renderá ao longo do tempo — nem se haverá retorno positivo.

Entre as alternativas disponíveis na renda variável estão:

  • ações;

  • fundos de investimento imobiliário (FIIs);

  • fundos de índice (ETFs);

  • brazilian depositary receipts (BDRs).

Vale ressaltar que também existem outros investimentos no mercado e apenas você pode decidir quais investimentos são mais adequados para compor a sua carteira.

Como fazer os primeiros aportes?

Agora você já sabe que fazer investimentos envolve planejamento e organização, além de conhecer as possibilidades que o mercado oferece. Porém, antes de fazer seus primeiros aportes, também é necessário seguir alguns passos.

Confira os principais:

Conheça seu perfil de investidor

O primeiro passo para saber onde começar a investir é definir seu perfil de investidor. Ele ajuda a identificar sua tolerância ao risco e permite definir uma margem de diversificação adequada.

As três possibilidades são:

  • conservador: investidor que não aceita correr muitos riscos e prioriza segurança nos investimentos;

  • moderado: investidor que gosta de ter segurança, mas está disposto a arriscar um pouco mais em busca de maiores possibilidades de rentabilidade;

  • arrojado: investidor que busca retornos mais altos, mesmo que isso signifique riscos maiores.

Defina seus objetivos financeiros

Depois de conhecer seu perfil, é preciso definir seus objetivos com os investimentos. Independentemente do que você deseja alcançar, é fundamental estabelecer metas e prazos para cumpri-las.

Se seu objetivo é ter uma renda para complementar a aposentadoria, por exemplo, é importante focar em alternativas de longo prazo. Além disso, fazer aportes frequentes é essencial para impulsionar o crescimento do patrimônio.

Também é comum que suas preferências e seus objetivos mudem ao longo do tempo. Portanto, é interessante fazer ajustes de acordo com as suas necessidades.

Estabeleça uma estratégia

O passo seguinte é traçar uma estratégia de investimentos. Ela será utilizada como guia para montar seu portfólio. Dependendo da sua estratégia, é possível combinar títulos de renda fixa com ativos de renda variável, por exemplo.

Lembre-se de que o objetivo é montar uma carteira que reflita suas necessidades e facilite o alcance das suas metas. Essa etapa ainda deve considerar o quanto você aplicará todos os meses. Por isso, o planejamento financeiro é fundamental para ter resultados mais consistentes ao longo do tempo.

Abra conta em um banco de investimentos

Antes de começar a investir, é preciso abrir conta em um banco de investimentos. A partir da instituição, você terá acesso a diversos investimentos e poderá escolher os mais adequados ao seu perfil e objetivos.

Com esse passo a passo, você já tem mais conhecimentos para identificar por onde começar a investir. Estudando as alternativas do mercado e organizando as finanças, ficará mais fácil definir a melhor estratégia para compor uma carteira cada vez mais sólida.

Quer começar a investir? Então abra a sua conta no BTG Pactual digital e conte com o suporte do maior banco de investimentos da América Latina!

Fique sempre atualizado.

Assine nossa newsletter e receba conteúdo sobre o
mercado financeiro todos os dias.

    Você também vai gostar