Kinvo Artigos

Os dividendos nos FIIs

Compartilhe essa publicação

A CVM (Comissão de Valores Mobiliários) estabeleceu que, ao final do semestre, a soma dos rendimentos mensais distribuídos pelos Fundos Imobiliários devem totalizar 95% do lucro obtido pelo fundo. Esta distribuição de dividendos mensais, espécie de “aluguel” pago aos cotistas, costuma atrair muitos investidores que buscam recebimento periódico de proventos.

 

O dividendo é a divisão entre lucro líquido/acionistas.

 

Qual é a importância do dividend yield para os FIIs?

O dividend yield (ou rendimento do dividendo) é uma métrica bastante utilizada no mercado para avaliar os FIIs. Podemos dizer que se trata de um “retorno” sobre o investimento.

O DY é calculado da seguinte forma: dividendos pagos por ativo / valor pago do ativo x100

Exemplo: O FII “X” custa R$ 123,00 e distribuiu R$ 7,00 de dividendos. Nesse caso, vamos calcular R$ 7,00 / R$ 123,00 x 100 = 5,69

O DY do FII seria 5,69%. Isso quer dizer que os cotistas tiveram 5,69% de retorno mensal de R$ 123,00 investidos no fundo.

Vale ressaltar que o dividend yield não é a única métrica que deve ser avaliada para tomada de decisão. O investidor que analisa apenas o DY pode fazer leituras equivocadas como:

 

>> Não entender o “valor correto” do ativo: vamos supor que o ativo da empresa acima, “X”, caiu de R$ 123,00 para R$ 89,00, e o dividendo continuou a ser R$ 7,00.

O cálculo seria R$ 7,00 / R$ 89,00 x 100 = 7,86.

 

Neste cenário, teríamos um DY de 7,86%, superior ao exemplo anterior (5,69%). No primeiro momento, parece bastante promissor. Entretanto é preciso avaliar por qual motivo o fundo se desvalorizou: Dívidas? Crise de imagem? Problemas com auditorias? O investidor deve ser cauteloso, afinal não é interessante investir em empresas que não estão saudáveis.

 

>> A estabilidade do DY: utilizando novamente o nosso ativo “X” como exemplo, vamos supor que ele permaneça com o valor de R$ 123,00, mas, em determinado mês, ele pagou R$ 12,00 de dividendos para cada cotista.

A conta então passa a ser R$ 12 / R$ 123,00 x 100 = 9,75

 

Ao tomar a decisão com base apenas no DY do mês 9,75%, o investidor deixa de avaliar os dividendos pagos em outros meses. É preciso entender quais fatores levaram o fundo “X” a distribuir mais dividendos no mês em questão: Venda de algum terreno? Investimentos?

Podemos utilizar o indicador Yield 12M para visualizar melhor a estabilidade dos dividendos. Ele abrange o total dos dividendos pagos em 12 meses pelo valor aplicado no fundo.

Você pode conferir de forma detalhada o DY, Yield 12M e outros indicadores cruciais para avaliar o desempenho de seus fundos imobiliários na categoria “ Classe de ativos – Fundos Imobiliários” do Kinvo Web. Lembrando que o Kinvo Web é exclusivo para assinantes Kinvo Premium.

Como já falamos acima, o DY é uma métrica importante, mas não deve ser a única métrica avaliada durante a tomada de decisão. Ao se apoiar exclusivamente nele, o investidor corre o sério risco de escolher investimentos de forma equivocada. Confira aqui dicas de como escolher um Fundo Imobiliário.

Fique sempre atualizado.

Assine nossa newsletter e receba conteúdo sobre o
mercado financeiro todos os dias.

    Você também vai gostar