kinvo-logo-branca

Nova
conexão
B3.

Conheça o novo
jeito de sincronizar
seus dados no Kinvo.

Mais completa,
mais prática, mais
conectada com você.

A bolsa de valores brasileira chegou na Central de Conexões do Kinvo trazendo muitas melhorias para a sincronização dos seus dados. Conheça agora a melhor forma de inserir informações no Kinvo e facilitar a integração dos produtos que você possui na B3.

01

Sincronize posições de Tesouro Direto, ações, FIIs, ETFs e BDRs via conexão B3.

Se você é cliente BTG, a melhor forma de sincronizar
estes e demais produtos que possui no banco,
de todas as classes, é através da conexão Kinvo – BTG Pactual. 
Ainda não tem conta no BTG?

Abra a sua conta agora.

02

Complemente a carteira
importando seus dados de renda fixa (CDB, LCA, LCI, CRA, CRI, debêntures, LF e RDB),
criptoativos ou fundos de investimento direto das instituições em que você possui conta.

Confira aqui a lista das demais conexões do Kinvo.

Simples, segura e fácil de sincronizar

A nova conexão é um serviço que tem integração direta com a bolsa de valores do Brasil, B3. Ou seja, muito mais segura e confiável. Além disso, ela também ficou mais completa e identifica transferências de custódia entre corretoras, subscrições e demais movimentações. Com apenas alguns toques, você realiza a conexão e já começa a importar seus dados.

Confira o passo a passo que preparamos e veja como sincronizar.

Suas importações do passado
não se perderam no passado

Mesmo com a nova conexão, o Kinvo preservou as suas antigas importações.
A B3 – bolsa de valores brasileira, disponibiliza os dados apenas para períodos a partir de novembro de 2019, mas não se preocupe: será possível acessar as importações via CEI e Tesouro Direto anteriores a esse período. Basta clicar na opção mesclar histórico e o Kinvo utilizará dados anteriores a essa data para resgatar o seu histórico completo.

Suas dúvidas acabam aqui

Quais produtos poderão ser importados através da Conexão B3?

A nova Conexão B3 substitui as antigas conexões do CEI e do Tesouro Direto. Na Conexão B3, será possível sincronizar ações, ETF, BDR, Fundos Imobiliários e Tesouro Direto de todos os bancos e corretoras em que o investidor possua esses ativos, exceto o BTG. Para clientes que possuem esses ativos no BTG, será necessário fazer também a conexão Kinvo – BTG, que possui dados mais completos em relação à Conexão da B3.

Os dados de ações, ETF, BDR, Fundos Imobiliários e Tesouro Direto estão
disponíveis também em outras conexões como XP, Órama, etc.?

Não. Somente duas conexões trarão dados desses ativos: a conexão Kinvo – BTG para os ativos no BTG e a Conexão B3 para os ativos nas demais instituições. Essas duas conexões são as melhores fontes de dados disponíveis para esses ativos.

Qual o período disponível dos dados na Conexão B3?

A nova Conexão B3 possui dados de movimentações dos ativos a partir de novembro de 2019. Caso você possua ativos com movimentos mais antigos do que esta data, será necessário complementar o histórico do ativo.

O que acontece com os dados das conexões feitas anteriormente com o CEI e o Tesouro Direto

Ao fazer a nova Conexão B3, as conexões antigas do CEI e do Tesouro serão desativadas na sua conta. Todos os dados vindos dessas conexões de novembro de 2019 até a data presente serão substituídos pelos dados da nova conexão, mais completos. Caso você tenha dados importados das conexões do CEI e Tesouro Direto anteriores a novembro de 2019, ao fazer a nova conexão, poderá decidir se irá descartar esses dados ou aproveitá-los. O Kinvo fará a junção automática dos dados anteriores a novembro de 2019 (origem CEI e Tesouro Direto) com os dados a partir de 2019 (origem B3)

Por que mudou a conexão com a Bolsa? Quais os benefícios da nova conexão?

Com o aumento da demanda por informações dos investimentos na Bolsa e a necessidade de garantir a qualidade e segurança dos dados dos investidores, a B3 decidiu retirar do ar o site do CEI e disponibilizar um novo portal (novembro de 2021) e um novo serviço de dados (março de 2022) para os consolidadores de investimentos como o Kinvo. Os principais benefícios da nova conexão são:

- Maior segurança na troca de dados entre B3 e Kinvo, protegendo os investidores;

- Maior histórico de dados. O serviço antigo permitia visualizar um histórico de apenas 18 meses. O atual permite visualizar todo o histórico desde novembro de 2019;

- Os novos dados permitem identificar operações como transferências de custódia entre instituições, subscrição, entre outros;

- A nova conexão inclui também os dados de Tesouro Direto;

Como faço a conexão com a B3?

Para realizar a conexão, dá uma olhada em nosso tutorial Sincronização B3 - Como fazer?

Quais dados serão solicitados ao fazer a conexão com a B3?

Você necessitará apenas do seu CPF e da sua senha de acesso à Área Logada do Investidor na B3. Não sabe sua senha da B3? Veja aqui aqui como recuperar o acesso.

O que acontece com os produtos que já foram resgatados?

Após a primeira importação dos ativos, você poderá de forma manual excluir ativos que não queira manter em sua carteira. Nas próximas atualizações, esses ativos não serão importados.

Tenho conta no BTG. Como funcionará a sincronização via B3?

Você utilizará a conexão BTG para importar todos os ativos que possui no BTG. Se possuir ativos de ações, ETF, BDR, Fundos Imobiliários e Tesouro Direto em outras instituições, você importará esses ativos com a Conexão B3.

Como faço para editar os ativos importados via Conexão B3?

Após a importação dos dados, será possível editar, inserir ou excluir movimentações nos ativos. Essas alterações não se perdem com as novas atualizações da conexão.

Posso remover a conexão a qualquer momento?

Sim. É possível remover a conexão a qualquer momento.

Caso você escolha por consolidar as movimentações do CEI e Tesouro Direto com as da B3, seus dados serão armazenados de forma permanente. Dessa forma, caso a conexão com a B3 seja excluída, você não perderá suas movimentações anteriores a novembro de 2019 do CEI e Tesouro Direto, mesmo tendo excluído as movimentações desses parceiros após a criação da conexão com a B3.

Em um momento posterior, caso você crie novamente uma conexão com a B3, automaticamente serão apresentadas as movimentações do CEI e Tesouro Direto anteriores a novembro de 2019 que foram armazenadas para que possam ser mescladas com os dados da B3.

Como funcionará a transferência de custódia na Conexão B3?

Com a nova Conexão B3, as transferências de custódia entre instituições serão identificadas automaticamente.

A Conexão B3 está disponível para usuários free?

Sim. A Conexão B3 é disponibilizada para todos os usuários da plataforma.

Posso conectar a minha conta B3 a mais de uma conta Kinvo?

Um CPF poderá criar apenas uma conexão com a B3 em apenas uma conta Kinvo.

Quantas contas B3 posso conectar ao Kinvo?

Será possível ter, no máximo, 5 (cinco) contas da B3, de diferentes CPFs, conectadas na mesma conta Kinvo.

Como fazer para alterar o CPF de uma conexão já realizada?

Para alterar o CPF, será necessário excluir a conexão e realizar uma nova conexão inserindo o CPF desejado.

Os eventos também serão importados da Conexão B3?

Sim. Os eventos serão importados e atualizados automaticamente na carteira onde estão cadastrados.

© 2021 Kinvo Tecnologia da Informação Ltda. 17.265.079/0001-85
Rua Capote Valente, 39 – São Paulo, SP – 05409-000

 

Termos de uso  |   Política de privacidade

 

Em caso de dúvidas sobre política de privacidade entre em contato com a DPO Carmina Hissa pelo e-mail

dpo@kinvo.com.br

Baixe o App