Kinvo Artigos

Dicas de como organizar as finanças para investir

Compartilhe essa publicação

Investir é uma possibilidade distante para você? Saiba que, ao organizar as finanças, você pode mudar essa realidade!

E não é preciso conhecer profundamente conceitos financeiros para isso. Priorizar algumas atitudes no dia a dia pode contribuir – e muito – para essa organização.

Para começar, é preciso entender que organizar as finanças é uma ação diretamente ligada a planejamento e constância. Outro ponto importante é ter informações exatas a respeito de quanto você ganha e quanto você gasta.

A fim de te ajudar nesse propósito, preparamos uma lista de ações imprescindíveis para quem deseja organizar as finanças para investir. Confira as nossas dicas!

 

Quais são seus ganhos?

Anote exatamente qual é o valor mensal da sua renda. Se você tiver um trabalho fixo, considere o valor líquido do seu salário. Inclua as atividades que gerem receita extra. No caso de renda variável – trabalho autônomo ou freelancer –, anotar cada pagamento é ainda mais importante.

 

Quais são seus gastos?

Anotar os gastos é outra atitude fundamental! Fazer uma planilha pode ser uma ótima opção. Para começar a organizar as finanças, é preciso examinar as contas. Nesse momento, você verá como seu dinheiro está sendo usado e poderá avaliar se vale a pena manter todos os itens dessa lista.

 

Mantenha as contas equilibradas

Ao ter ciência de quanto você ganha e quanto você gasta, fica mais fácil controlar as suas finanças. É exatamente nesse momento que as possibilidades de você se tornar um investidor começam a surgir. E o primeiro ponto é: nunca gaste mais do que você ganha!

 

Pague as dívidas primeiro

Outro ponto fundamental para organizar as finanças para investir é fazer um levantamento do valor das suas dívidas. Em seguida, realize um planejamento para quitá-las. Entre em contato com as instituições para as quais você está em débito e tente renegociar, priorizando a redução das taxas de juros.

 

Estabeleça prazos

Estabelecer prazos para estruturar as suas finanças pessoais é uma excelente maneira de estímulo. Ter metas contribui para a visualização dos resultados do seu esforço. Além disso, é uma forma de avaliar se as atitudes adotadas estão realmente funcionando para você.

 

Aumente sua renda

Buscar maneiras de aumentar a renda é uma ótima opção para quem precisa colocar as finanças em ordem. Atualmente, várias pessoas estão transformando hobbies em fontes de renda. E, muitas vezes, não é preciso deixar de lado sua atividade principal para isso.

 

Elimine gastos desnecessários

Essa é uma atitude crucial de quem deseja organizar a vida financeira. Você já parou para pensar quantos gastos desnecessários faz todo mês? Procure eliminá-los ou pelo menos reduzi-los. Dê preferência a fazer refeições em casa, se deslocar a pé e optar por programas culturais e de lazer gratuitos.

 

Faça a simulação de gastos

Ter as finanças organizadas não significa viver sem fazer aquisições materiais. Há momentos em que é necessário comprar um computador, trocar de carro ou renovar os móveis da casa. Antes de assumir custos maiores, faça uma simulação para ter ideia dos gastos que serão gerados no orçamento.

 

Procure informação

Quanto mais você adquire informação a respeito de algo, mais fácil aquele conteúdo vai se tornando para você. Com as finanças é a mesma coisa! No início, pode até parecer um bicho de sete cabeças, mas busque orientação. Leia livros e artigos, assista vídeos e ouça podcasts especializados.

 

Defina prioridades

Organizar as finanças para investir pede ainda uma definição de prioridades. Os seus gastos estão divididos entre fixos e essenciais (moradia, alimentação, transporte etc.), variáveis (estilo de vida, viagens etc.) e prioridades (cursos, aposentadoria, investimentos). Qual é a sua prioridade?

 

Adote um planejamento

Assim como outras atividades que fazemos no decorrer da vida, investir também exige um planejamento. Organizar as finanças permite planejar um percentual mensal para destinar ao investimento. Você pode começar com 10% do seu salário e analisar os rendimentos obtidos. Tenha em mente que contabilizar as receitas e despesas é o mais importante. Depois de organizar o seu orçamento, é possível programar as suas aplicações financeiras.

 

Gostou das nossas dicas? O que acha de começar agora mesmo a organizar as finanças e conhecer as possibilidades de investimento?

Fique sempre atualizado.

Assine nossa newsletter e receba conteúdo sobre o
mercado financeiro todos os dias.

    Você também vai gostar