Kinvo Artigos

Gestão de investimentos: 4 passos para controlar sua carteira!

Compartilhe essa publicação

Investir seu dinheiro requer planejamento e estratégia, mas também exige acompanhamento. Afinal, isso permite fazer as adaptações necessárias e manter sua carteira relevante ao longo do tempo. Para colocar essa atividade em prática, vale a pena recorrer à gestão de investimentos.

Por meio das etapas previstas nesse processo, você terá mais controle sobre o portfólio e os resultados obtidos. Desse modo, será mais fácil compreender qual é a melhor maneira de continuar fazendo aportes, em busca do máximo aproveitamento.

Para aprender como colocar a estratégia em prática, confira 4 passos essenciais para a gestão de investimentos. Acompanhe!

 

O que é gestão de investimentos?

A gestão de investimentos consiste em um conjunto de técnicas e ações que visam gerenciar um portfólio do investidor. Assim, a intenção é cuidar da compra e da venda dos ativos, considerando as condições de mercado e os objetivos com os aportes.

Esse processo é bastante comum em um fundo de investimento, por exemplo, já que o gestor toma as decisões e realiza as operações. Porém, a gestão de investimentos também se aplica ao âmbito pessoal.

Inclusive, esse é um hábito fundamental para qualquer investidor, pois permite acompanhar os resultados e o desempenho geral da carteira com maior eficiência.

 

Como funciona a gestão de investimentos?

Em relação ao funcionamento, a gestão de investimentos envolve uma série de etapas. Primeiro, ela exige a elaboração de um planejamento financeiro para definir a melhor estratégia de investimentos.

Já a realização dos aportes inclui a alocação de ativos conforme o plano definido e os resultados de interesses. Após a conclusão das operações, a gestão compreende a análise de investimentos financeiros e o desempenho geral da carteira.

A partir disso, é possível tomar decisões como o rebalanceamento ou a mudança de estratégia, além de considerar o cenário macro e as perspectivas de mercado. Logo, a gestão envolve todas as etapas das dos investimentos e o que eles podem entregar ao investidor.

 

Qual a importância para o investidor?

Como você conferiu, a gestão de carteiras de investimentos é essencial para os investidores, pois ela fornece informações essenciais para avaliar a estratégia utilizada e os resultados obtidos. Dessa maneira, ela permite identificar como investir de modo alinhado às suas expectativas e necessidades.

Ademais, esse é um meio de acompanhar a evolução dos seus investimentos e do seu patrimônio. Com a estratégia, você poderá entender quais têm sido seus resultados, efetivamente, e quais são os pontos de atenção, por exemplo.

No geral, a gestão de investimentos permite aproveitar melhor os recursos disponíveis, em busca dos objetivos financeiros. Ao mesmo tempo, ela proporciona suporte para tomar decisões conscientes e embasadas.

 

4 Passos para realizar essa gestão

Sabendo que a gestão de investimentos é essencial, é preciso aprender como colocá-la em prática. Esse processo é feito em etapas, que devem considerar o que for mais adequado para as suas características.

A seguir, confira 4 passos para efetuar a gestão de investimentos!

 

1. Identifique seu perfil de investidor

Antes de escolher qualquer investimento, é fundamental conhecer seu perfil de investidor. Ele pode ser conservador, moderado ou arrojado e indica seu nível de tolerância ao risco. Com base nisso, você pode definir quais são as melhores oportunidades para a sua carteira.

No entanto, essa identificação também faz parte da gestão de investimentos. Ao avaliar como ocorre a evolução do seu perfil, você pode ajustar a carteira e a estratégia do modo que for mais conveniente para o momento e sua experiência.

Investidores iniciantes, por exemplo, costumam ser mais conservadores. Entretanto, quando eles obtêm mais confiança e conhecimento sobre o mercado, podem adotar posturas mais tolerantes ao risco.

Nesses casos, ao refletir as mudanças em sua carteira, é possível explorar outras oportunidades do mercado financeiro brasileiro.

 

2. Avalie os aportes

Também é necessário entender como são feitos os seus aportes. Além de considerar quais aplicações financeiras escolher, por exemplo, é preciso pensar na regularidade de investimentos e na alocação de recursos.

É o caso de fazer aportes com foco em prazos diferentes, considerando os seus objetivos financeiros. Além disso, aproveite para pensar nas perspectivas do mercado e o que pode fazer mais sentido para atingir os resultados de interesse.

 

3. Confira os rendimentos da carteira

A gestão de investimentos também é composta por uma análise do desempenho. Afinal, é importante conhecer a performance dos ativos, assim como de todo o portfólio.

Ainda, vale entender qual é a rentabilidade real, obtida ao descontar da inflação. Desse modo, você pode avaliar se o patrimônio realmente está em evolução ou se ocorreu a perda do poder de compra com o tempo.

 

4. Identifique o pagamento de impostos

Como parte da análise dos resultados, você deve considerar a tributação dos rendimentos. O mercado financeiro brasileiro é especialmente impactado pelo Imposto de Renda, que costuma incidir nos resgates.

A partir do cálculo dos rendimentos sem os tributos, você encontra o retorno líquido e poderá avaliar os investimentos com mais segurança. Ademais, existem regras complementares, como a incidência do come-cotas, que prevê a cobrança antecipada em certos fundos de investimento.

Elas devem ser consideradas para garantir um acompanhamento mais acertado sobre o desempenho e os resultados obtidos nos seus aportes.

 

Como uma plataforma ajuda você a gerir seus investimentos?

Na hora de colocar a gestão de investimentos em prática, você pode usar ferramentas simples, como caneta e papel ou uma planilha. Contudo, essas soluções geram duas dificuldades principais: a complexidade do processo e o aumento das chances de erros.

Para ter uma gestão realmente eficiente, o melhor é utilizar ferramentas específicas. Por meio de uma plataforma como o Kinvo, é possível investir de uma maneira muito organizada.

Com o recurso, o investidor consegue consolidar sua carteira, incluindo as alternativas do seu banco de investimentos e das demais instituições financeiras. Dessa maneira, você pode analisar toda a sua estrutura de investimentos em um só lugar.

Essa é uma maneira de enxergar os aportes, rendimentos, taxas, impostos, diversificação de carteira e outros fatores. Ainda, o recurso digital torna o processo automatizado e eficiente. Então você terá as ferramentas necessárias para entender a composição do seu portfólio e como otimizá-lo.

Com esses 4 passos, você tem condições de realizar uma gestão de investimentos robusta e capaz de ajudá-lo a conseguir resultados melhores. Nesse processo, contar com a tecnologia ajuda a reduzir os erros e a conquistar mais eficiência.

Essas informações foram úteis? Se você quiser gerenciar seus aportes financeiros de forma mais estratégica, conheça a plataforma do Kinvo!

Fique sempre atualizado.

Assine nossa newsletter e receba conteúdo sobre o
mercado financeiro todos os dias.

    Você também vai gostar